Menu
Fechar

Envie seu trabalho!

Preencha com seus dados e envie o arquivo em pdf.
Nome

E-mail

Escolha a seção

Enviar arquivo (.pdf)

Voltar

Mulher e árbitra


Ser árbitro no Brasil não é fácil. Imagina ser árbitro e mulher. Pamela Joras que o diga! Ela que é árbitra desde 2014.

Em pleno século 21, o universo da arbitragem no futebol ainda é bastante restrito aos homens. O Brasil ainda foi pioneiro quando teve Silvia Regina apitando jogos na elite do Campeonato Brasileiro em 2003 – algo que, na Alemanha, por exemplo, só aconteceu há dois anos.

Atualmente as mulheres representam apenas 10,28% do quadro de árbitros da CBF. São 752 homens atuando na arbitragem (248 árbitros principais, 355 assistentes e 149 analistas de desempenho), e 86 mulheres (sendo 18 árbitras, 59 assistentes e 9 analistas).

Por tudo isso, o preconceito ainda prevalece nessa área. Pamela, por sinal, já chegou a ser agredida em campo por um jogador, que dizia: “aqui não é teu lugar, teu lugar é na cozinha”.

Guerreiras Project

Como embaixadora do Guerreira Projects, a ação de Pamela não se limita a reivindicar melhores condições estruturais para a prática do futebol feminino. E sim um projeto global, que se utiliza do futebol como instrumento para promover justiça de gênero, combater preconceitos, proporcionar maneiras alternativas de entendermos a nós mesmos e a sociedade, e criar modos mais saudáveis de pensar, de se relacionar, e de fazer esporte para todos e por todos!

Currículo

Pamela possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, especialização em Educação Física Escolar pela UFSM e mestrado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Atualmente doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano na ESEFID/UFRGS, é integrante do Grupo de Estudos Sobre Esporte, Cultura e História e integrante da equipe do Centro de Memória do Esporte – ESEFID/UFRGS. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física e relações de gênero, mulheres e esporte, Educação Física Escolar, e Futsal/Futebol de mulheres. Desde 2014 atua como árbitra e é embaixadora do Guerreiras Project.

O bate-papo com Pamela Joras acontece no dia 22 no instagram @mulheresacesta. Não perca!

A CBB apoia este site

CBB
© Copyright 2020 - Mulheres à Cesta. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito.
Fale conosco – [email protected] - Site by Miss Lily.
Utilizamos cookies para melhorar sua experiência on-line. Ao continuar a navegar no site, você concorda com a nossa "Política de privacidade"
Você pode retirar seu consentimento a qualquer momento, alterando a configuração do navegador e removendo os cookies armazenados. Saiba mais.
Concordo