Menu
Fechar

Envie seu trabalho!

Preencha com seus dados e envie o arquivo em pdf.
Nome

E-mail

Escolha a seção

Enviar arquivo (.pdf)

Voltar

‘Mulheres à Cesta’ conta a história da geração que quebrou paradigmas no basquete feminino
Documentário, que estreia neste domingo, relata luta da seleção brasileira que tinha Maria Helena, Norminha, Heleninha para ter reconhecimento Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo 04 de setembro de 2020 | 08h00

A geração de PaulaHortência e Janeth foi campeã do mundo e deu ao Brasil sua primeira medalha olímpica no basquete feminino. O sucesso daquela seleção, no entanto, só foi possível por causa de outras jogadoras, que lutaram contra o preconceito e quebraram paradigmas. Como diz um antigo provérbio árabe: ‘Quem planta tâmaras, não colhe tâmaras’ devido ao longo período necessário até 100 anos para todo o processo.   

A história das desbravadoras da modalidade no Brasil é o tema do documentário ‘Mulheres à Cesta’, de Helen Suque e Silvia Spolidoro, que será lançado neste domingo, às 19h. Maria Helena CardosoNorminhaHeleninha, Nadir, Odila, Marlene, Benedita, Jacy, Nilza, Delcy, Elzinha e Simone, pavimentaram o terreno na década de 1960 e 1970 para que outra geração pudesse disputar pela primeira vez os Jogos Olímpicos e conquistar uma medalha.

CONTINUAR LENDO

A CBB apoia este site

CBB
© Copyright 2020 - Mulheres à Cesta. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido,ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito.
Fale conosco – [email protected] - Site by Miss Lily.
Utilizamos cookies para melhorar sua experiência on-line. Ao continuar a navegar no site, você concorda com a nossa "Política de privacidade"
Você pode retirar seu consentimento a qualquer momento, alterando a configuração do navegador e removendo os cookies armazenados. Saiba mais.
Concordo