Menu
Fechar

Envie seu trabalho!

Preencha com seus dados e envie o arquivo em pdf.
Nome

E-mail

Escolha a seção

Enviar arquivo (.pdf)

Voltar

Nasce uma recordista


Delcy Ellender Marques foi uma das maiores recordistas em participações com a Seleção Brasileira Adulta Feminina de Basquete em Jogos Pan-Americanos. Com a bola laranja nas mãos, teve seu nome marcado no cenário esportivo brasileiro. Em cinco edições dos Jogos, Delcy conquistou quatro medalhas, sendo duas de ouro (Winnipeg/1967 e Cali/1971) e duas de prata (Chicago/1959 e São Paulo/1963), além do quarto lugar na Cidade do México, em 1975.

A história da paranaense da capital, começou aos doze anos de idade. “Comecei com o basquetebol e atletismo pela escola. O basquetebol era pouco difundido, tanto que o primeiro jogo foi de quatro contra quatro.”, contou a Claudia Guedes para o documentário Mulheres à Cesta.

E foi paixão à primeira vista! “Eu me identificava com o basquete. Como eu era altinha, magrinha, e pulava bem, já por causa do atletismo – Delcy fazia salto em altura e corria – eu pegava o rebote.  Na época, a minha estatura era considerada alta, 1,74 metros.”

Mas o marco da carreira da atleta foi 1958, quando foi convocada pela primeira vez para seleção Brasileira para jogar em Lima, no Peru. Em sua longa carreira na seleção brasileira, a atleta viveu muitas vitórias e derrotas que poderiam ter sido vitórias.

“O primeiro Pan-Americano que eu disputei foi em 1959, em Chicago. Lá nós perdemos por um ponto para os EUA. Quer dizer, fomos vice, quando poderíamos ter ganho. Ao invés de nos deixar lá dentro do ginásio, ele nos chamou lá para fora para dar instrução, e nós esfriamos e perdemos. E eu sei que nós poderíamos perfeitamente ter ganho.”, desabafa a atleta para o Documentário Mulheres à Cesta, de Claudia Guedes.

A despedida de Delcy da camisa nacional veio depois do quarto lugar no Pan do México, em 1975. Era o fim de uma geração e o início de outra com as talentosas Magic Paula e Hortência.

“O esporte educa, disciplina, faz você se conhecer melhor. Faz com que você tenha um respeito pela vida, pela sua saúde pelo seu corpo.”

Conquistas

A professora de Educação Física, Delcy vestiu ainda as cores verde-amarela na conquista da medalha de bronze no Campeonato Mundial do Brasil, em 1971, e em seis títulos sul-americanos (Peru/1958, Brasil/1965, Colômbia/1967, Chile/1968, Peru/1972 e Bolívia/1974). Entre as principais conquistas de Marlene estão também cinco títulos sul-americanos (Peru/1958, Brasil/1965, Colômbia/1967, Chile/1968 e Equador/1970) e a medalha de bronze no Campeonato Mundial do Brasil (1971).

E se quiser conhecer mais a história de Delcy Ellender Marques, assista ao documentário Mulheres à Cesta ou baixe o e-book.

A CBB apoia este site

CBB
© Copyright 2020 - Mulheres à Cesta. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito.
Fale conosco – [email protected] - Site by Miss Lily.
Utilizamos cookies para melhorar sua experiência on-line. Ao continuar a navegar no site, você concorda com a nossa "Política de privacidade"
Você pode retirar seu consentimento a qualquer momento, alterando a configuração do navegador e removendo os cookies armazenados. Saiba mais.
Concordo