Menu
Fechar

Envie seu trabalho!

Preencha com seus dados e envie o arquivo em pdf.
Nome

E-mail

Escolha a seção

Enviar arquivo (.pdf)

Voltar

O futuro da seleção


A seleção brasileira feminina de basquete está sem Salto, no interior de São Paulo, em preparação para a AmeriCup, que acontece entre os dias 11 até 19 de junho, em San Juan, Porto Rico. A competição vale quatro vagas para o Pré-Mundial, sendo que a seleção não esteve presente na última edição, em 2018.

O Brasil está no grupo A e vai enfrentar Canadá, Colômbia, Ilhas Virgens e El Salvador na primeira fase do campeonato.

A vice-presidente da Confederação Brasileira de Basketball e Diretora das Seleções Femininas, Magic Paula, em entrevista à imprensa, comentou sobre esse novo momento da seleção. “É importante cair numa chave considerada mais tranquila, mas o time quer chegar lá e ser campeão. E quem quer ser campeão, tem de matar um leão por dia. Nosso foco é ser campeão.”

Paula também demonstrou total apoio ao técnico José Neto, que está à frente do time brasileiro. “Neto mostrou uma mudança de postura da equipe, não só tático, mas de entrega das meninas na quadra. Pan-Americano foi um título muito importante para essa geração, elas acreditaram que é possível acreditar em um Mundial e de voltar a participar da Olimpíada.”

Sobre as últimas derrotas para as porto-riquenhas, que tiraram o Brasil do Mundial de 2018 e Olimpíadas de Tóquio, a ex-jogadora alertou para a inteligência emocional do grupo. “O trabalho completo de um time não se dá só na parte tática e técnica, mas também no emocional. A gente precisa desbloquear essas chavinhas, do que aconteceu contra Porto Rico. O Brasil jogou o que podia contra elas naquela ocasião.”

E para finalizar, Paula adiantou os projetos da CBB. “A ideia é pensar a longo prazo e por isso, queremos manter esse grupo até a França, em 2024. A gente vive um momento difícil na base. As meninas estão há mais de um ano sem competir e sem treinar. Temos que colocá-las mais tempo juntas com campings a cada dois meses – principalmente a sub-16, que é uma geração muito boa. A gente tem de se reinventar para criar uma nova geração.”

A equipe fica em preparação para AmericaCup, em Salto, até o dia 6 de junho, quando viaja para Porto Rico para a competição.

AmericaCup

Pelo formato de disputa, todas as seleções se enfrentam dentro das duas chaves e as quatro primeiras avançam para as quartas de final com o seguinte chaveamento: 1Ax4B, 2Ax3B, 3Ax2B, 4Ax1B.

Quem vencer, está classificado para as semifinais e para o Pré-Mundial, com data em fevereiro de 2022, e que definirá os times que vão para o Mundial da Austrália, no mesmo ano.

Jogadoras convocadas

Armadoras
Débora Costa – Sampaio Basquete
Maria Paula Albiero – BYU-EUA
Alana Gonçalo – Ituano

Alas/Armadoras
Tainá Paixão – SESI Araraquara
Isabela Ramona –Sampaio Basquete
Patty Teixeira – Ituano
Tássia Carcavalli – Vera Cruz Campinas

Alas
Thayná Silva – Sodiê Doces/Mesquista/LSB
Mariane Carvalho – SESI Araraquara
Rapha Monteiro – Sampaio Basquete
Tati Pacheco – Sampaio Basquete
Sara Rodrigues – Oklahoma State University-EUA

Alas/pivôs
Mariana Dias – Ituano

Pivôs
Nadia Colhado – Sampaio Basquete
Clarissa dos Santos – Villeneuve-FRA
Kamilla Cardoso – Syracuse-EUA
Érika de Souza –Ituano

Google Images – imagem de destaque

A CBB apoia este site

CBB
© Copyright 2020 - Mulheres à Cesta. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito.
Fale conosco – [email protected] - Site by Miss Lily.
Utilizamos cookies para melhorar sua experiência on-line. Ao continuar a navegar no site, você concorda com a nossa "Política de privacidade"
Você pode retirar seu consentimento a qualquer momento, alterando a configuração do navegador e removendo os cookies armazenados. Saiba mais.
Concordo